Domingo, 15 de Agosto de 2010

PASSEIO PEREGRINAÇÃO DA PAROQUIA DE SANTO ANTÃO

 

A Paróquia de Santo Antão realizou de 17 a 24 do passado Mês de Julho o seu Anual e Tradicional Passeio-Peregrinação, tendo visitado as Cidades Italianas de Roma, Assis, Siena, Florença, Pisa, Pádua, Veneza e Verona e o Estado do Vaticano.

Por isso e como complemento das notícias transmitidas directamente durante a viagem através da Rádio Telefonia do Alentejo, vamos recordar alguns pormenores do referido Passeio-Peregrinação, por ser impossível descrever tudo o que se viu e admirou.

No primeiro dia com partida de Évora quando poucos minutos passavam das três horas da madrugada, o Grupo seguiu em direcção ao Aeroporto de Lisboa, saindo  no voo Tap 834 para Roma, onde foi almoçar e começou a tomar o gosto da Gastronomia Italiana que inclui sempre, ou quase  sempre, a célebre pasta ( massa ) que é muito apreciada por uns e não tanto por outros.

A partida de Lisboa registou-se com um pequeno atraso que foi recuperado durante a viagem, pelo que a chegada ao Aeroporto de Fiumicino, situado na pequena Localidade do mesmo nome, a poucos quilómetros de Roma, registou-se com apenas dez minutos de atraso em relação ao horário previsto, que se agravou com a demora no desembarque das bagagens, como é normal nesta Época  em Aeroportos de grande movimento de passageiros.

Durante três dias o Grupo assentou arraiais em Roma, onde conseguiu ver e admirar a grandiosidade da Cidade que é também conhecida por Cidade Mariana, devido ao facto de possuir cerca de um milhar de Igrejas com mais de metade a estarem abertas ao culto.

É difícil descrever o que mais impressiona na Cidade Eterna  que foi fundada no ano de 753 aC por Rómulo e Remo, os Irmãos que sobreviveram ao serem amamentados  por uma Loba, o Símbolo da Capital Italiana.

As visitas pedonais com Guias Locais corresponderam à expectativa, bem como as  visitas panorâmicas diurnas e a nocturna que proporcionaram motivos e conhecimentos mais que suficientes para recordar e divulgar,  de que salientamos:

-A Praça de Veneza com o monumento a Victor Emanuel ou Monumento ao Soldado Desconhecido sendo das Praças mais sugestivas de toda a Cidade, bem como o Palácio de Veneza, cujo interior é hoje sede de um interessante Museu.

- A Basílica de Santa Maria Maior que  como o seu nome indica é a maior Basílica dedicada à Devoção de Santa Maria e o seu  tecto foi dourado com o primeiro ouro que chegou do Brasil.

Foi construída no local onde depois da Aparição da Virgem Maria nevou em pleno Verão, fenómeno que se repetiu a 5 de Agosto, pelo que inicialmente foi dedicada a Nossa Senhora da Neve.

A Igreja do Pontificado de Sisto III, foi  reconstruída em 1431 e  o seu Campanário com 75 metros é o mais alto de Itália, possuindo três naves com um belo pavimento com motivos geométricos e, ao longo da nave central 36 painéis de mosaicos do Século V com Cenas do Antigo Testamento.

- O Coliseu, o ex-libris de Roma, nome por que habitualmente é conhecido o Anfiteatro Flávio, dado que muito perto houve uma gigantesca estátua de Nero chamada Colosso e a sua construção foi iniciada no ano 72 por Vespasiano, sob o lema "Pela Glória do Imperador e Alegria do Povo"

O Anfiteatro com 80 saídas e entradas diferentes podia conter 50.000 pessoas era o local onde se reuniam e assistiam a famosos jogos, muitas vezes cruéis, mas que no entanto suscitavam enorme entusiasmo de espectadores.

Muito perto pode-se admirar o Arco de Constantino, grandioso Arco Triunfal com três abóbadas e remonta ao ano 312.

Na mesma Zona fica a Via Sacra

- A Fonte de Trevi, a maior Fonte Barroca de Roma construída em 1735 encontra-se situada no cruzamento de três Ruas e marca o final do Aqueduto Aqua Virgo de grande valor simbólico, tendo a obra sido realizada por vontade de Clemente XII e, apresenta no centro a estátua de Oceano sobre um carro puxado por dois Tritões

e na concha inferior que simboliza o mar é hábito deitar-se uma moeda, a fim de se voltar à Cidade Romana, o que se fez como é óbvio. 

- O Panteão também conhecido por Panteão de Agripa é o único edifício construído na Época Greco-Romana que actualmente se encontra em bom estado de conservação, sendo  um dos mais importantes e imponentes Templos Romanos de  construção em planta circular, precedida de um pronau de tipo greco com dezasseis colunas de granito sobre capitéis corintos.

O seu interior redondo, a que se tem acesso por um imponente portal em bronze, para além de originalíssimo é muito grandioso com nichos rectangulares alternados com outros circulares.

A Cúpula Hemisférica, de diâmetro excepcional ( 43,30 metros), é decorada a caixotões e iluminada por uma abertura central de cerca de 9 metros.

Esta obra monumental em que a grandiosidade e  imponência da estrutura, bem como a leveza e arrojo das linhas encontram um surpreendente e fascinante equilíbrio foi construída poucos anos antes de Cristo em homenagem ao Imperador Augusto.

- A Praça Navona uma das mais célebres de Roma com uma  forma que se assemelha à dos Antigos Estádios da Roma Antiga é um dos pontos a visitar até pelo que representa para a Cidade além de possuir três importantes Fontes :- Fonte de Fiumi, Fonte de Moro e Fonte  de Neptuno.

- A Igreja de São João de Latrão a mais antiga da Cristandade, sendo também a mais importante depois de São Pedro, tem no cruzamento do transepto um altar onde somente o Bispo de Roma pode celebrar Missa.

A Basílica tem cinco portas e, a da direita é aberta apenas no Ano Santo ou seja o Ano Especial em que a Igreja concede Graças Espirituais aos Fiéis em seguimento com o que se diz na Bíblia sobre o Ano Jubilar.

Os anos iniciam-se a 24 de Dezembro com a abertura pelo Papa da Porta Santa da Basílica de São Pedro em Roma.

O 1º. Ano Santo foi celebrado em  1300 pelo Papa Bonifácio VIII ( o 194º. Papa da História da Igreja) , tendo sido primeiramente assinalado de 100 em 100 anos, passando depois para 33 anos ( os anos de vida de Jesus) e posteriormente para os 25 anos actuais.

No entanto em 1983 foi celebrado um Ano Especial, denominado Ano Santo Mariano, devido ao facto de João Paulo II ter evocado a Virgem de Fátima aquando do atentado que sofreu na Praça de São Pedro no dia 13 de Maio de 1981.

A fachada dominada por 15 colossais estátuas possui 5 naves construídas em 1650 e, tem muito próximo o antiquíssimo Baptistério construído por Constantino juntamente com a Basílica.

- A Basílica de São Paulo - Extra Muros com 130 metros de comprimento e 65 de largura é a maior depois de São Pedro e, apesar do incêndio que quase a destruiu no ano 813 foi reconstruída baseada nos desenhos originais pelo que é das mais belas que conhecemos, sendo famosíssimos o Arco do Triunfo no fundo da Nave Central e os batentes de bronze da Porta Santa e, o elegantíssimo claustro uma verdadeira obra-prima.

A Missa celebrada na Capela de São Bento pelo Reitor de Santo Antão, completou da melhor forma a passagem do Grupo pela Basílica.

 

 

 - A Escada Santa

 

 

com 28 degraus

 

 

que Jesus subiu

 

 

 para chegar a

 

 

 Pôncio Pilatos,

 

 

 a Colina do Palatino onde, segundo a lenda, surgiu o Núcleo primitivo da Cidade de Roma -"A Roma Quadrada-" fundada por Rómulo, os Foros Imperiais onde foi instalado o primeiro Centro Comercial da história, as Catacumbas de Domitilla, o Circo Máximo ou Circo Romano e os Obeliscos foram outros Monumentos de interesse que vimos ou visitámos .

Finalmente a Coluna de Trajano

 que como num filme contém as

 glórias da Antiga Roma num total

de 250 figuras é uma das

obras-primas mais originais da

Romanidade, numa história que

se desenrola através de fotogramas

 ( antecipação ao cinema ), que sobem

em espiral completando 23 voltas

 ao longo do Corpo da Coluna,

 legível de baixo para cima e da

 esquerda para a direita,

sendo composta por 17 blocos

de mármore, tinha antigamente no cimo a Estátua de Trajano, que foi substituída em 1587 por Sisto V pela actual de São Paulo

 Mas se é verdade, segundo o adágio popular , que todos os caminhos vão dar a Roma e que continuará a ser sempre Roma, não é menos verdade que o segundo dia passado em Itália ficará como do melhor deste Passeio-Peregrinação, pelo que representou e continuará a representar  para todo o Grupo, que ficou bastante emocionado com os acontecimentos que  jamais serão esquecidos.

Assim após o pequeno almoço o Grupo participou na Missa celebrada pelo Reitor da Paróquia de Santo Antão, Cónego Manuel Maria Madureira da Silva,

 na Igreja de Santo António dos Portugueses, onde nos sentimos como se estivéssemos em Portugal, pela forma como fomos recebidos e, pelo que Santo António representa para os Portugueses.

 

 

Como curiosidade dizemos que têm sido muitos os

 Padres Portugueses a celebrar Missa nesta Igreja,

de entre os quais destacamos o Cónego José Augusto Alegria

 quando esteve em Roma a estudar.

 

 

 

 

Depois rumámos para Castel Gandolfo a Cidade

 que se encontra a poucos quilómetros de Roma

e, que foi fundada com o fim de ser o local para os

 Papas passarem férias, como sucedia aquando

da nossa visita.

É uma característica Cidade conhecida principalmente

 por ser a residência de Verão do Papa com uma

paisagem bastante sugestiva graças à presença do

 Grandioso Lago Albano, antigamente Lacus Albanus.

Assim o grupo teve oportunidade de receber em local

 priviligiado a Benção por Sua Santidade o Papa Bento XVI,

 no Pátio da sua residência cerca  das 12 horas locais.

Foram momentos únicos e inesquecíveis por ser muito mais familiar e acolhedor, uma vez que nos encontrávamos muito perto de Bento XVI no meio de uma pequena multidão, devido ao espaço disponivel no pátio.

Foi impressionante e gratificante a maneira como foi recebido quando chegou à janela pela pequena multidão, constituída por pessoas de todas as idades e de diversas Nacionalidades onde os jovens marcavam a sua presença alegre com a  irreverência  própria da sua Juventude.

Gratificante e digno de realce a confraternização entre Peregrinos da Paróquia de Santo Antão e de Plock da Polónia.

A visita  ao Vaticano ultrapassou a expectativa dos que não conheciam o Estado mais pequeno do Mundo e, nos seus imponentes e ricos Museus é difícil definir o que mais impressiona,  se a grandeza, a beleza, a sumptuosidade , a riqueza ou a imaginação de quem os projectou, pelo que não admira que as filas para os visitarem sejam bastante longas com várias horas de espera, o que não aconteceu com o Grupo por ter os ingressos reservados.

A Capela Sistina com 40,50 metros de comprimento, 20,70 de altura e 13,20 de largura merece a admiração do Mundo através dos frescos da abóbada realizados por Miguel Angelo,sendo muito sugestiva a teoria de figuras e Cenas Bíblicas que se aglomeram nos frescos da mesma .

A sua beleza é digna de uma visita bastante prolongada, o que como é natural, não é possível nestas viagens.

Para além da beleza e do seu significado na Vida da Igreja no que diz respeito às eleições Papais merece a admiração e respeito dos católicos e uma reflexão pelo que representa.

A visita à Igreja de São Pedro e à Praça de São Pedro foi o terminar com chave de ouro a nossa passagem pelo Vaticano e pela Cidade de Roma.

Como complemento dizemos que Sua Santidade o Papa embora vivendo no Vaticano é também o Bispo de Roma e que a Segurança é feita pela Guarda Suíça, tendo sido o Papa Júlio II que escolheu os Soldados Suiços devido à sua fidelidade.

Entre as muitas curiosidades que surgiram dizemos que em Roma uma das Guias Locais tinha o nome de Luciana, que tinha algumas piadas nomeadamente quando dizia -" Sou a Luciana - uma  palavra doce ", o que caiu no goto do Grupo, que tendo também uma Luciana, deu origem a que alguém por brincadeira as denominasse como sendo " As Doces do Passeio ".

 Depois de três dias na Capital Italiana,  onde na maioria das Ruas e Avenidas se encontram plantados Pinheiros ( a árvore de Roma ),  o grupo seguiu para Assis onde nasceram São Francisco um dos Padroeiros de Itália e Santa Clara ( Fundadora das Clarissas ) que é venerada em Portugal em Santa Clara-A-Velha.

As Ruas estreitas da  Cidade Medieval de Assis construída em pedra calcárea rosada,

 a Praça da Comuna e a Basílica de Santa Clara onde se encontra o Crucifixo do discernimento de São Francisco, túmulo e relíquias de Santa Clara são duma beleza que encanta qualquer visitante, sendo o seu Padroeiro São Rufino e não São Francisco de Assis ( Padroeiro de Itália ) por estranho que pareça.

O Conjunto Basilical de Assis é famoso em todo o Mundo, pela admirável simbiose entre arquitectura, pintura e espiritualidade; sendo o prototipo de arte Gótica Italiana, alberga frescos dos maiores pintores dos Séculos XIII e XIV, como são os de Giotto

e graças a São Francisco possui uma atracção espiritual única.

A Basílica Inferior, Cripta e forma  maciça de todo o edifício, destinada a acolher o Sarcófago do Santo foi idealizada sóbria e  imensa na penumbra com uma arquitectura romântica. A superior pelo contrário luminosa, espaçosa com uma expressão de alegria e de graça.Na arte da Basilica encontram-se 92 imagens de São Francisco, 65 frescos, 16 em vidro, 6 em madeira, 2 em pedra e barro, 1 em mosaico e 2 em bronze.

Como disse o Papa de Fátima João Paulo II em 12 de Março de 1982 na sua segunda visita - " Em Assis respira-se uma atmosfera única de puríssima Fé Cristã e altíssimos valores humanos de civilização "-

Como curiosidade dizemos que em Portugal existe uma Aldeia denominada de São Francisco de Assis no Concelho da Covilhã

 

 

 

 

 

 

 e, que uma das participantes nasceu naquela Freguesia, pelo que foi com emoção que visitou a Cidade de Assis e concretizou um dos seus sonhos.

Outra grande e agradável surpresa foi proporcionada pela visita a Siena, a Cidade onde nasceu a 25 de Março de 1347 Santa Catarina, Padroeira de Itália, que foi fundada por Sénio filho de Remo e de que destacamos Praça de Campo, Igreja de São Domingos com as relíquias de Santa Catarina e a Catedral.

A Catedral uma das mais prestigiadas e ricas Catedrais Europeias tem no Interior três naves e, é de uma grandiosidade austera e sugestiva enfatizada pelos efeitos claro-escuro dos mármores que revestem com franjas brancas e pretas as paredes e as pilastras, sendo o Campanário e a Cúpula de uma grande beleza que completam um conjunto que fica na retina de quem visita Siena.

A Praça do Campo onde os Sieneses ao longo dos Séculos viveram acontecimentos mais preeminentes é digna de ser admirada por todo e qualquer visitante, por ser considerada o Coração da Cidade

 e o Palácio o  símbolo de toda a história de Siena.

A zona comercial envolvente , bem como o seu Jardim no Centro de Siena complementam um conjunto que normalmente é procurado pelos

visitantes, quaisquer que sejam as Nacionalidades.

Florença ou Firenze em Italiano a Capital e maior Cidade da Região da Toscana e considerada o Berço do Renascimento de Itália foi Capital do País depois de Turim e antes de Roma.

A Basílica de Santa Cruz, a principal Igreja Franciscana de Florença é uma das principais da Igreja Católica no Mundo , o Baptistério com a famosa Porta do Paraíso,

 bem como a Praça da Signoria uma das mais belas de Itália e,  o Centro de Florença são dignos de uma visita mais ou menos prolongada.

A Cidade de Miguel Ângelo, onde nasceu Dante Alighieri, o autor da Divina Comédia, tem também na Ponte Velha, a mais antiga de Florença uma das suas grandes atracções sendo um dos locais com obrigação de visita, nem que seja só para se admirarem as belas e variadas peças em ouro, que ali se comercializam.

Contudo a Catedral conhecida como Duomo  (a Casa de Deus),  é sem sombra de dúvida uma das mais famosas Maravilhas do Mundo e, a sua espectacular fachada, bem como os 89 metros de altura do Campanário impressionam pela grandeza e beleza.

Numa Cidade com muita vegetação, parques e jardins  chamou-nos a atenção uma grande Avenida com magnólias muito bem tratadas que dão uma beleza à Artéria por onde saímos quando nos deslocávamos para Pisa.

De salientar que no trajecto e, perto de Pisa, passámos junto de Collodi, a Localidade que se encontra ligada à história de Pinocchio.

Por isso não admira que, nas Cidades limítrofes, por tudo quanto é sítio se encontrem à venda os mais variados modelos e artigos com o "Pinocchio", até postais em que o seu nariz segura a inclinada Torre de Pisa.

A história da autoria de Carlo Collodi, pseudónimo de Carlo Lorenzini,  escritor de literatura infantil e jornalista  que nasceu em Florença e que adoptou o seu nome suposto em honra da então pequena Aldeia, por ter sido a Localidade onde nasceu sua mãe.

O seu sucesso chegou em 1881 no Giornale Per i Bambini ( Jornal para as Crianças) com a publicação do 1º. episódio sobre pinocchio, que constituiu um grande sucesso, de tal maneira que chegou até aos nossos dias.

A Cidade de Pisa a mais antiga Cidade de mar da Europa, conhecida pela sua célebre e inclinada Torre, cuja inclinação se deve ao facto de ter existido um mar ou um estuário maior que o actual, tendo ainda na Praça dos Milagres e  dignos de realce o Baptistério e a Catedral  que com a Torre são o principal atractivo da Cidade que conservou sempre o nome Ibero-Ligure que lhe foi dado pelos seus fundadores e onde segundo a Lenda desembarcou São Pedro para pregar o Evangelho antes de ter seguido para Roma. 

Em Pisa assinalou-se  o aniversário de uma das participantes do Grupo que foi comemorado  com muita alegria e emoção, a que não faltou o característico Bolo acompanhado de Espumoso e o Cântigo de Parabéns a Você, bem como o apagar das respectivas velas, tendo a aniversariante agradecido com palavras que muito sensibilizaram o Grupo, pela forma e conteúdo das mesmas na comemoração de tão linda data.

A passagem por Pádua com visita à Basílica de Santo António,  com celebração de Missa pelo Reitor na Capela do Capitulo foi muito dignificante e, marcou religiosamente a nossa presença, pelo significado que representa para os Portugueses o nosso Santo António.

A Basílica uma das principais obras-primas do Mundo revela uma grande influência da Basílica de São Marcos em Veneza e, é um dos mais célebres e frequentados Santuários do Cristianismo, tendo merecido uma atenção especial a Capela do Santo, bem como a Capela de Nossa Senhora e como não podia deixar de ser A das Relíquias ou do Tesouro.

De realçar o Convento e os claustros nomeadamente o da Magnólia devido à majestosa e centenária árvore que domina o centro relvado do jardim.

A  visita a Veneza correspondeu e ultrapassou tudo o que se diz acerca da Cidade situada na Região de Venêto, famosa pela sua estrutura e que se estende por cerca de 120 Ilhas separadas por canais

 e coligadas entre si por mais de 400 pontes, das quais a mais conhecida a de Rialto merece sempre um tratamento  especial.

 A viabilidade é possível quase na totalidade através de motoscafos, vaporetos, gondolas e barcos, tendo sido em barco exclusivo para o grupo que fizemos a travessia de Mestre para Veneza, bem como a de  regresso depois do jantar num Restaurante Típico onde e como curiosidade não faltaram as apreciadas petingas que faziam parte da fritada.

 O passeio a pé pelas Ruas estreitas tornou-se num encanto uma vez em que cada esquina surge uma nova atracção e a visita à Praça de São Marcos , à Basílica e ao Palácio dos Doges ( ou Duques) deixou-nos mais que impressionados,

até por que tudo foi complementado por uma grande chuvada de mais de uma hora que transformou a mais linda Praça numa contagiante alegria e divertimento das mais diversas formas, de acordo com as idades e nacionalidades de cada um dos participantes.

O sonho de conhecer Veneza só não foi totalmente concretizado,  devido ao facto do tempo para o efeito ter sido escasso para tanta beleza e grandeza.

 No último dia visitámos Verona que quando foi idealizado o Passeio-Peregrinação não fazia parte do  Programa, mas que em tão boa hora foi incluída, por sugestão de um dos Participantes, podendo-se afirmar que foi uma das jóias que se visitaram. 

A Cidade,  banhada pelo Rio Adige, situada na Província com o mesmo nome que foi muito apreciada, apesar de não ter sido possível visitar a  Arena ( um dos seus principais  e emblemáticos monumentos), por falta de tempo para se conciliar com os horários da mesma.

Para além da Casa de Julieta , pelo simbolismo que representa, por ter sido um dos locais onde se passou a história da peça Romeu e Julieta de William Shakespeare,

admirámos na Cidade que foi fundada pelos Celtas e colónia de Monges Beneditinos entre outros monumentos: O Palácio do Capitano, A Praça de Signori (dos Senhores), a Catedral, a Igreja de Santa Maria a Fonte de Madona Verona na Praça de Erbe.

Por ser o último dia não faltaram as visitas às lojas comerciais e algumas compras, onde nesta época os saldos aparecem por todos os lados, numa Zona  Comercial de qualidade com atendimento hospitaleiro e de forma correcta que nos surpreendeu pela positiva, exemplo que, diga-se de passagem, deve ser seguido por todos os que se dedicam ou fazem profissão da actividade comercial.

O almoço no Restaurante "Accademia" do Hotel do mesmo nome, serviu para nos despedirmos da gastronomia e birras (cervejas) Italianas, dizendo como complemento de informação que sendo a melancia muito apreciada em Itália e a fruta de Roma, a mesma não fez parte das refeições que nos foram servidas durante o nosso Passeio- Peregrinação, o que não se compreende facilmente.

Depois seguimos para o Aeroporto de Malpensa em Milão, de onde saímos no voo Tap 805  que como da ida para Roma também não se efectuou há hora prevista,  mas que foi superado no trajecto, pelo que aterrámos em  Lisboa com um pequeno atraso e, porque o desembarque das bagagens foi menos moroso, chegámos a Évora quando poucos minutos passavam das 0 horas do dia 25.

Para finalizarmos esta crónica depois de terem sido vistas e admirados  diversos Templos  Igrejas, julgamos que se deve reflectir sobre a construção das novas Igrejas, a fim de que se altere a actual tendência e, que consta na palavra do Reitor incluída no Programa do Passeio-Peregrinação a Itália , de que transcrevemos parte:

- "Porquê, num Programa de Viagem, apelar para a educação? Porque o nosso Passeio-Peregrinação vai permitir-nos ver centenas de monumentos e visitar pormenorizadamente alguns deles. Alguns são laicos `, da febre renascentista e dos séculos das luzes, mas a maioria são religiosos. Convém não nos esquecermos de que todos são o resultado da constante acção humana, da sua inteligência  da sua capacidade estética e, sobretudo, da sua abertura ao Divino. Mas também são o resultado das qualidades educativas mencionadas atrás, especificamente das que relevam o sentido do Divino e da Fé na Eternidade. Pois bem: se não voltarmos a educar segundo tais características , ficarão para a história - em vez de templos magníficos - os «armazéns» que se constroem segundo o espírito actual  ( a que chamamos «igtejas» a denunciar o laicismo e ateísmo  com que o mundo se vangloria estupidamente".

E agora despedimo-nos até novo Passeio e, uma vez que este conseguiu os objectivos nas sua  três vertentes: religiosa, lazer e convívio, terminamos com a publicação de uma foto onde está Márcia Mota, a Guia que nos acompanhou durante toda a viagem, que já faz parte da Paróquia de Santo Antão e que esteve sempre atenta a todos os acontecimentos.

 

 

 

ARMANDO RIBEIRO

http://eventosnoalentejo.blogs.sapo.pt

 

 

publicado por armandoribeiro às 22:20
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quarta-feira, 11 de Agosto de 2010

ÉVORA - NOITES NAS PISCINAS

ARMANDO RIBEIRO
publicado por armandoribeiro às 16:55
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 9 de Agosto de 2010

EXPOSIÇÃO EM REGUENGOS DE MONSARAZ

 

 

ARMANDO RIBEIRO

publicado por armandoribeiro às 18:22
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 4 de Agosto de 2010

JAZZ NA CIDADE DE ÉVORA

 

 

ARMANDO RIBEIRO

publicado por armandoribeiro às 20:30
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. PASSEIO-PEREGRINAÇÃO

. FARMÁCIAS DE SERVIÇO

. MOSTRA DE DOÇARIA

. FEIRA DO MONTADO

. MOSTRA GASTRONÓMICA DA CA...

. JACQUI NAYLOR

. CONCERTO DE NATAL

. HORÁRIO DE MISSAS

. FILME APARIÇÃO DE VERGÍLI...

. MOSTRA DE DOÇARIA

.arquivos

. Abril 2017

. Março 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.tags

. todas as tags

.links

.contador

free counters
blogs SAPO

.subscrever feeds