Sexta-feira, 20 de Setembro de 2013

PASSEIO-PEREGRINAÇÃO DA PARÓQUIA DE SANTO ANTÃO


Como complemento das informações transmitidas em directo através da Rádio Telefonia do Alentejo sobre o Passeio-Peregrinação Anual da Paróquia de Santo Antão, denominado "Roteiro Mariano", julgamos de interesse divulgar, embora resumidamente, o que se passou de 1 a 6 deste Mês de Setembro por Terras de Espanha.

Assim,  começamos por dizer que ainda o Sol não tinha nascido quando o grupo saíu da Praça de Giraldo em direcção a Guadalupe, para visitar o "Monasterio" dedicado à Virgem de Guadalupe que é a "Patrona de Extremadura y Reina de la Hispanidad", cuja "Peregrinación y Fiestas Mayores" se estavam realizando (31 de Agosto a 8 de Setembro), em ano de fé, com indulgência plenária.

Guadalupe remonta ao ano de 1389, altura em que o Rei João I de Castela outorgou um privilégio pelo qual foi entregue à Ordem dos Frades Jerónimos a Igreja (Basílica) do Santuário da Virgem de Guadalupe edificada no local onde, segundo a lenda, foi encontrada a imagem da Virgem nos finais do sec.XIII por um camponês de nome Gil Cordero. A lenda conta que esta imagem estivera, séculos atrás, primeiro em Roma e depois em Sevilha, até que a encontraram junto ao rio Lupe (ou guad-al-lupe), onde tinha sido escondida aquando da invasão dos muçulmanos no ano de 714.

Depois da visita ao "Monasterio" construído entre 1389 e 1405 e a algumas "calles típicas", participaçámos na Eucaristia celebrada numa das Capelas pelo Reitor de Santo Antão, Cónego Manuel Maria Madureira da Silva. Após o almoço, o grupo seguiu para Toledo.

No segundo dia foi efectuada uma visita guiada a Toledo, Cidade Património da Humanidade, circundada pelo rio Tejo e por uma fortificação bem preservada.

A Cidade, de Domenico Teotokópulos (El Greco) nascido em Creta no ano de 1541, que forma com Velasquez e Goya o trio de notáveis da pintura espanhola,  cujo primeiro nome foi Toletum, está rodeada em cerca de 75% pelo Tejo como se fosse uma Ilha, pelo que na parte que não era protegida pelas muralhas, era protegida pela natureza. Foi Capital de Espanha na época medieval.

A Catedral que merece uma menção especial, tem mais de 750 vitrais e levou 250 anos a construir, sendo a parte de maior sensibilidade o altar barroco chamado "El Transparente", por dar, por minutos, a sensação de que se está elevando aos céus.

Entre os Papas, João Paulo II foi o primeiro a visitar a Catedral que é considerada a segunda de Espanha, superiorizando-se em beleza à de Sevilha, apesar da sua maior grandeza.

Como a maioria das Catedrais  da época, o Coro encontra-se no centro, pelo que os participantes na Missa apenas ouviam. No caso concreto de Toledo, foi construído um lugar especial para Isabel "A Católica" poder ver e ouvir.  O sacrário não se encontra no Altar-Mor, onde, por coincidência, está o Rei de Portugal D. Sancho II.

De salientar que, numa das Capelas laterais da mais bela Catedral de Espanha, encontra-se a armadura do Português Duarte de Almeida "O Decepado", pelo facto de os  Espanhóis terem reconhecido, na sua coragem, um exemplo de guerreiro e amor à Pátria, dando-lhe um lugar de relevo.

As Portas e o Bairro da Judiaria constituíram outros motivos de interesse da Cidade que o Governo Espanhol considerou em 1958 Museu Nacional e, posteriormente, a Unesco Património da Humanidade.

A seguir ao almoço, o grupo rumou a Zaragoza,  Cidade com mais de 2000 anos de história, tendo merecido o título de "Cidade das Quatro Culturas" e onde Francisco de Goya realizou as primeiras obras. Fica situada nas margens do rio Ebro no centro de um grande vale com  vastíssimas e variadas paisagens, tendo servido em 2008 de base para a Expo-Temática - "A Água no Mundo"- devido às excelentes condições proporcionadas pelo rio.

Após o jantar, a maioria dos componentes do grupo percorreram algumas das  principais artérias da Cidade e, dessa forma, admirarem as belezas proporcionadas pelos monumentos devidamente iluminados.

No terceiro dia foi efectuada a sempre e  imprescindível visita ao Santuário de Nossa Senhora do Pilar, cuja Basílica é considerada um dos doze tesouros de Espanha e que a tradição diz ser o primeiro templo da cristandade.

Depois seguimos em direcção a Montserrat para visita ao "Monasterio" Beneditino, situado na montanha mais sagrada da Catalunha, onde se encontra o Santuário de Nossa Senhora de Montserrat, a Padroeira da Catalunha, popularmente conhecida como "La Moreneta", tendo sido o Papa Leão XIII que a declarou Padroeira em 11/09/1881.

No trajecto para Montserrat a passagem pelo Meridiano de Greenwich, perto de Zaragoza, entre as Cidades de Bujaraloz e Peñalba foi um acontecimento que não deixou de ser assinalado.

No tempo livre,  cada um efectuou visitas a gosto pessoal, seguindo-se  a participação na Eucaristia celebrada numa das Capelas do "Monasterio", pelo Reitor de Santo Antão.

Seguidamente  deixámos esta maravilha da natureza em todos  os aspectos e rumou-se até Barcelona, capital da comunidade autónoma da catalunha, cujos primeiros vestígios de povoamento remontam ao final do período neolítico (2000 a 1500 a.C.)

Depois de jantar, a maioria dos componentes do grupo percorreram várias artérias, desde as Ramblas (cujo nome significa areia, tendo a sua origem no facto de no local ter existido um riacho que se encontrava seco quando os muçulmanos chegaram a Barcelona), Praça da Catalunha, Praça de Espanha e o Porto Velho, entre outros itinerários.

No quarto dia foi efectuada a programada visita guiada que começou pelo Bairro Gótico, que desde logo surpreendeu o grupo pelo facto de as Ruas se encontrarem lavadas e limpas da sujidade que apresentavam na véspera quando terminou a nossa visita nocturna, exemplo a seguir em todas as Localidades.

A Catedral dedicada à Santa Cruz e a Santa Eulália, onde em tempos existiu o único Jardim público da Cidade, apresenta no claustro um pequeno lago com  12 patos brancos que recordam os 12 anos da vida de Santa Eulália (Padroeira de Barcelona e Mártir aos 12 anos), sendo São Jorge o padroeiro.

Dos outros locais visitados salientamos o Complexo de Montjuic e a sua Colina de onde se desfrutam as mais belas vistas da Cidade de Barcelona cujo primeiro nome foi Barcino.

O Parque Guell que foi concebido por Guell e Gaudí, possui, entre outras instalações, a casa onde morou Antoni Gaudí quase vinte anos. É um grande parque urbano com os mais variados elementos arquitectónicos.

Na casa onde viveu Gaudi funciona a Casa-Museu cujo acervo inclui objectos pessoais e obras, bem como de alguns colaboradores.

Uma das mais marcantes características é o contraste entre as texturas e cores dos diferentes materiais de construção utilizados. A visita faz parte de quase todos os itinerários, lamentando-se que o dia apenas tenha 24 horas, sendo metade noite, para se admirar tanta beleza.

Como destaque especial salientamos a Basílica da Sagrada Família, designação (Basílica) dada no dia 7 de Novembro de 2010 pelo Santo Padre Bento XVI. A primeira pedra foi lançada no ano de 1882, tendo-se encarregado, um ano e meio mais tarde, o arquitecto Antoni Gaudi de criar a obra que hoje se pode admirar e que não se sabe quando será concluída dada a forma como foi projectada, desde os cálculos a todas as imaginações arquitectónicas e épocas em que se realizem. 

Todas as obras de construção do símbolo artístico e espiritual da Catalunha são efectuadas graças ao apoio dos devotos, amigos e visitantes de todo o Mundo, não recebendo quaisquer apoios públicos.

Antóni Gaudi, cuja obra mais emblemática é precisamente a Basílica da Sagrada Família, também é conhecido como "arquitecto de Deus", tendo sido constituída em 10 de Junho de 1992, a "Associació pro Beatificació d`Antoni Gaudi", que em 13 de Maio de 1994 solicitou oficialmente a abertura do processo de beatificação.

A Eucaristia celebrada pelo Reitor de Santo Antão na Cripta da Basílica da Sagrada Família foi o culminar da melhor forma a nossa passagem por este lugar sagrado.

De tarde, cada um isoladamente ou em grupo, percorreu e visitou os mais diversos lugares com o fim de se inteirar em pormenor de certos aspectos de Barcelona. De entre outros destacamos a Basílica da Virgem del Mar e a Igreja de São Jaime com a particularidade de nesta se encontrar a funcionar a Confraria da Virgem del Rocio. A visita nocturna foi o terminar da melhor maneira a estadia em Barcelona.

Como complemento de informação dizemos que quase todos os estabelecimentos possuem artigos relacionados com o Futebol Clube Barcelona  e, que do Real Clube Espanhol o outro clube de Barcelona apenas na sua Tenda se encontram a vender artigos relacionados com o clube, o que demonstra bem a força dos Barcelonistas, sendo poucos os que possuem de outros clubes.

No quinto dia o grupo rumou até Madrid passando primeiro pelo "Monasterio de Piedra", antigo Mosteiro cisterciense, situado no parque natural junto ao rio Nervion, onde teve oportunidade de conhecer a sua história, admirar o que já se encontra recuperado, o que está em recuperação, bem como os projectos futuros de um local que merece uma visita com mais tempo para o efeito.

Foi neste local que confirmámos, até por experiência de outros casos semelhantes com viatura própria, que o seguro de viagem é um dos que melhor funciona senão mesmo o melhor.

Quando nos encontrávamos no parque de estacionamento do "Monasterio" verificou-se que, para melhor segurança devia proceder-se à substituição de uma peça do autocarro que se encontrava com uma pequena avaria, tendo por isso sido accionado o Seguro de Assistência em Viagem .

Apesar de nos encontrarmos junto a uma pequena povoação (Nuévolos), a vinte e oito quilómetros da auto via e a cerca de setenta da cidade mais próxima (Calatayud), em  menos de três horas chegou ao local um outro autocarro e um carro oficina da marca com dois mecânicos. Por isso seguimos para Madrid no novo autocarro, enquanto os mecânicos procediam à reparação, que ficou resolvida passados cerca de três quartos de hora com a substituição da peça avariada.

O espaço de tempo para que o assunto fosse resolvido serviu para um salutar convívio entre os participantes.

A chegada a Madrid proporcionou uma visita panorâmica nocturna à Cidade que teve a sua origem nos tempos de Emir Mohamed (852-886) quando este mandou construir uma fortaleza na margem esquerda do rio Manzanares. Madrid tornou-se capital de Espanha em Maio de 1561 no tempo do Rei Filipe II ( Filipe I de Portugal).

No sexto e último dia foi efectuada da parte da manhã uma visita ao centro de Madrid e participação na Eucaristia celebrada na Capela do Santíssimo,  da Catedral, pelo Reitor de Santo Antão, a que seguiu tempo livre até ao almoço.

A Catedral foi consagrada pelo Papa João Paulo II em 15 de Junho de 1993 na sua quarta visita a Espanha, tendo sido  a primeira Catedral Espanhola Consagrada por um Papa e também a primeira por João Paulo II fora de Roma. A sua orientação norte-sul resultou do facto da sua construção ter sido feita em conjunto com o Palácio Real de Madrid.

Madrid tem como padroeira Nossa Senhora de Almudena, cujo título provém do lugar onde a imagem foi encontrada,  por ter sido escondida para não ser profanada.

Depois de almoço realizou-se  uma visita panorâmica que serviu para se constatar em pormenor as últimas construções e alterações efectuadas em Madrid, nomeadamente no trânsito, pelo que  compreendemos o que foi a desilusão dos Madrilenos ao não lhes ter sido entregue a realização dos Jogos Olímpicos de 2020.

Dizemos ainda que se em Barcelona apenas poucos estabelecimentos possuíam artigos sobre o Real Madrid, tal  não acontece na Capital Espanhola onde encontrámos não só dos galácticos em maior quantidade e do Atlético de Madrid, mas também do Barcelona e de outros clubes.

Após a visita, o regresso a Évora foi o fim de um Passeio-Peregrinação que cumpriu as suas três dimensões: Lúdica, Cultural e Religiosa.

ARMANDO RIBEIRO

 
publicado por armandoribeiro às 14:42
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.posts recentes

. INFORMAÇÃO

. FOTOS, IMAGENS, DOCUMENTO...

. SOLENE PROCISSÃO

. PASSEIO-PEREGRINAÇÃO A LO...

. TOIROS EM REDONDO

. FESTIVAL IBÉRICO DO JAVAL...

. BAILE na DRAMÁTICA EBOREN...

. DOCES DE CARNAVAL NA RUA...

. AGENDA CULTURAL - ÉVORA

. MÊS DAS MIGAS

.arquivos

. Abril 2019

. Dezembro 2018

. Junho 2018

. Abril 2018

. Fevereiro 2018

. Dezembro 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds